Tricampeão da Copa do Brasil Invicto 1997

Final


Em 1989, o Grêmio tornou-se o primeiro Campeão da Copa do Brasil, uma nova competição nacional instituída pela Confederação Brasileira de Futebol para Campeões estaduais. Pela fórmula eliminatória, em jogos de ida e volta, Ibiraçu, do Espírito Santo; Mixto, do Mato Grosso; Bahia, de Salvador, Flamengo (RJ) e, finalmente o Sport, de Recife, não resistiram à avalanche azul. O Grêmio ganhou assim o primeiro título da Copa do Brasil. Em 1994, a conquista do bicampeonato deu ao novo treinador Luiz Felipe uma situação insólita: devolvia um título que ele anteriormente havia impedido como técnico de um time catarinense. Para tanto teve de suplantar no campo de jogo ao Criciúma, o time barriga-verde que ele treinava em 1991, Corinthians (SP), Vitória (BA), Vasco da Gama (RJ) e na final o Ceará, do estado homônimo. Vencidos todos os contedores, o Grêmio ganhou o primeiro título conquistado no país depois do tetracampeonato da Seleção Brasileira.


O único Tricampeão da Copa do Brasil comemorou o título em 1997, com emoção nunca antes igualada, porque o laurel consagrou momento certo o início de um novo ciclo na vida do clube.


Duas vitórias em março, nos confrontos de abertura da competição contra o Fortaleza, do Ceará, garantiram a classificação para a segunda fase que veio na crista de uma reedição da fase final do campeonato brasileiro de 1996, contra a Portuguesa, de São Paulo, que perdeu (2x1) no Olímpico Monumental, em Porto Alegre e empatou (1x1), no Canindé, em São Paulo. Vitória gremista (2 x 0) em casa e empate (3x3) em Salvador, na Bahia, classificaram o Grêmio para as semifinais ao superar o Vitória.


Em maio as semifinais culminaram no expressivo feito que dependeu da grande capacidade de superação do time gremista. O Corinthians - 2x1 em São Paulo e 1x1 em Porto Alegre – deixou ao Grêmio o caminho aberto para uma façanha histórica: empatar em 0x0 com o Flamengo em casa e depois 2x2 em pleno Maracanã com mais de 100 mil pessoas. O time carioca nunca perdera título nacional no maior estádio do mundo, mas o Grêmio tinha força jovem de uma equipe heróica e o embalo de uma torcida que já havia mostrado que milagre existe. E isto bastou para que se tornasse TRICAMPEÃO DA COPA DO BRASIL.



FICHA DO JOGO > GRÊMIO x FLAMENGO

Local: Estádio Maracanã

Data: 22/05/1997

ÁRBITRO: Wilson S. Fernandes



GOLS

João Antônio e Carlos Miguel (Grêmio)

Lúcio e Romário (Flamengo)



SUBSTITUIÇÕES - GRÊMIO

Entrou Luciano, saiu Rivarola.

Entrou Djair, saiu Paulo Nunes.

Entrou M. Paulo, saiu Rodrigo Gral



SUBSTITUIÇÕES - FLAMENGO

Entrou Iranildo, saiu Nélio.

Entrou Lúcio, saiu Sávio.

GRÊMIO (2) FLAMENGO (2)
DANRLEI ZÉ CARLOS
ARCE FÁBIO BAIANO
RIVAROLA LUIZ ALBERTO
MAURO GALVÃO FABIANO
ROGER ATHIRSON
OTACÍLIO JAMIR
JOÃO ANTÔNIO MAURINHO
ÉMERSON EVANDRO
CARLOS MIGUEL NÉLIO
PAULO NUNES ROMÁRIO
RODRIGO GRAL SÁVIO
Técnico: Evaristo de Macedo Técnico: Wanderley Luxemburgo


CONSELHO DELIBERATIVO

Presidente: Flávio Obino

Vice-presidente: Oly Fachin



DIRETORIA

Presidente: Luiz Carlos P. Silveira Martins

Vice de futebol: Alceu César Pacheco

Diretor: Márcio Bolzoni

Supervisor: Antônio Carlos Verardi

Preparador Físico: Francisco Gonzales

Médico: Dr. Alarico Endres