Museu do Grêmio – Hermínio Bittencourt

 

Apresentação

 

O Museu do Grêmio - Hermínio Bittencourt, localizado na Arena, foi aberto ao público, em sua primeira fase, no dia 19 de dezembro de 2015. A área compreende 785 m² de exposição, devendo alcançar um total de 1.500 m² na fase 2, mais que o dobro do espaço no Estádio Olímpico. O Museu introduziu uma concepção moderna de arquitetura e exposição, oferecendo uma nova forma de acesso à informação, aliada às novas tecnologias para que o visitante obtenha maior interação e autonomia em sua experiência.
Na Galeria de Troféus o visitante encontra as principais taças conquistadas pelo Grêmio desde 1904, quando ganhou seu primeiro título. Além da exposição, os monitores interativos oferecem uma navegação detalhada sobre as conquistas do Tricolor, em uma viagem ao passado que expande o conhecimento sobre as conquistas do Clube.
Uma das novidades do projeto do Museu Hermínio Bittencourt é a Sala de Experiência Imersiva. Nela, é apresentada uma projeção de 360 graus dos principais momentos da história do Clube, levando o torcedor ao clima dos grandes jogos, embalado pelos sons que a torcida produz nas partidas na Arena.
Sem deixar de lado a história das outras casas do Grêmio, o Museu contempla uma área dedicada especialmente à Baixada, ao Olímpico e à Arena – e a relação dos estádios com a história de Porto Alegre. Há maquetes dos três estádios apresentando objetos e personagens, além da projeção de um curta-metragem que homenageia o Estádio Olímpico, casa do Tricolor por 58 anos e palco de nossas maiores conquistas até então.
A exposição também conta a história do Grêmio através de réplicas dos uniformes utilizados desde 1903, mostrando a evolução das cores e modelos até a atual camisa azul, preta e branca. Entre as camisas históricas expostas, estão as utilizadas por grandes ídolos nos principais momentos da trajetória do Clube.
É revivendo a história dos estádios, das camisas, dos ídolos, dos personagens de sua torcida e proporcionando uma moderna interação ao visitante que o Grêmio conta, passo a passo, como tornou-se o clube mais popular do Sul do Brasil, sendo um dos mais influentes fora do eixo Rio-São Paulo e reconhecido mundialmente pela diversidade e grandeza de sua história.

 

Finalidade

 

Uma das tarefas principais do Museu do Grêmio é a preservação da história do Clube e da atualidade – a história construída diariamente com torcedores, jogadores, comunidade e estádio. Essas tarefas são integradas com o trabalho de organização técnica, além da constante pesquisa de elementos de memória do passado. O Museu do Grêmio se abastece também da pesquisa de outros museus, periódicos e doações de torcedores. Outra fonte de resgate é o contato direto com personagens históricos, além do depoimento de familiares de gremistas que contribuíram para a trejetória tricolor.
O Museu tem como finalidade preservar, ressignificar, investigar e promover o acesso aos acervos tridimensional e documental do Grêmio, bem como à pesquisa e capacitação científica e social referentes à história do Clube inserido no desenvolvimento de Porto Alegre.
As coleções são compostas de:
Acervo documental: estatutos, atas, recibos, cartas, súmulas de jogos, currículos, legislação desportiva, fotografias, filmes, publicações produzidas pelo próprio clube, etc;
Acervo museológico: troféus, medalhas, moedas, bandejas comemorativas, joias, uniformes, bolas, faixas, flâmulas, bandeiras, etc;
Coleções: livros, jornais, e revistas nacionais e internacionais.

 

História

 

Inaugurado no dia 12 de Dezembro de 1984 sob a forma de Sala de Troféus, o Museu do Grêmio surgiu a partir da organização de uma comissão constituída pelo ex-presidente Hermínio Bittencourt, Henrique Amábile Filho e Ema F. Coelho de Souza. O trabalho de organização do acervo de taças, documentos e objetos da memória do Clube foi iniciado em julho de 1983 e logo foi acrescido da colaboração de Raimundo Bordim e Helio Devinar. A reinauguração do espaço, já com sua estrutura e exposição completa de museu, foi em 19 de dezembro de 1988.
O trabalho contínuo da equipe liderada por Ema Coelho de Souza motivou a renovação do Museu ainda na década de 1990. Fechado à visitação para uma grande reforma em 1999, manteve as atividades internas por cinco anos, atendendo torcedores e pesquisadores. Até que em 19 de setembro de 2004 foi inaugurado o Memorial Hermínio Bittencourt, com uma exposição completamente redesenhada e renovada. O local logo se tornou ponto de encontro dos gremistas, e sempre será lembrado por quem viveu os últimos anos de utilização do Estádio Olímpico Monumental.
Foi no final de 2011 que começou o projeto do novo museu para a Arena do Grêmio, a cargo da empresa Muse & Mather, especializadas em museus e exposições. O planejamento foi dividido em duas grandes etapas, e em 19 de dezembro de 2012 foi realizada uma celebração de pré-inauguração para marcar a transferência do Museu para a Arena.

 

Horários de Funcionamento do Museu do Grêmio - Hermínio Bittencourt

 

Segunda a Domingo
10h às 18h

* Em dias de jogos o Museu fica aberto até 30 minutos antes do início da partida

 

Valores

 

Inteira: R$ 14,00
Meia entrada: R$ 7,00
Sócio: R$ 5,00
Pacote para 4 pessoas: R$ 50,00

* Meia entrada: Estudantes, Idosos, Crianças de 0 a 15 anos e PCDs
Descontos mediante apresentação de documento indicativo


* Isenção para crianças de 0 a 5 anos mediante documento indicativo

 

Telefone para informações e agendamento
+ 55 51 3181-0254

galeria de imagens: