O primeiro Departamento de Escotismo do Grêmio foi fundado no ano de 1924 pelo então Sócio Benemérito Luiz Pinto Chaves Barcellos. Estudioso dos métodos de educação adotados por Baden Powell, pioneiro do escotismo no mundo, Chaves Barcellos via no escotismo todos os ensinamentos da moderna pedagogia, através da instrução física, intelectual e moral.

Aos poucos, o Departamento de Escotismo do Grêmio foi se organizando e se equipando da melhor forma possível, sempre priorizando a harmonia do grupo e a convivência entre os participantes. Em sua origem, o Departamento era aberto somente aos filhos dos sócios.

O grupo pioneiro de escoteiros do Grêmio mostrou-se modelar em tudo, deixando para a história da agremiação um exemplo de idealismo bem característico da personalidade marcante de seu criador e patrono.

Um dos primeiros eventos realizados pelo Departamento e comandado por Antídio Silva (um dos componentes do grupo) foi um "raid" individual de Porto Alegre a Niterói, no Rio de Janeiro, com o objetivo de difundir o nome do Grêmio dentro desta modalidade. O feito, na época, teve larga repercussão no país. Mesmo assim, apesar do sucesso, os esforços dispensados não foram suficientes para manter o escotismo dentro do Clube.

Em 1957, após a iniciativa de um grupo de gremistas e a aprovação da União dos escoteiros do Brasil, renasce o Departamento de Escotismo do Grêmio que, desde então, se manteve ininterruptamente em funcionamento utilizando o nome de Bento Gonçalves. O Escotismo do Clube encerrou suas atividades em 2013.