O vice-campeonato no Brasileiro de 1982 garantiu ao Grêmio o direito de disputar a Taça Libertadores da América do ano seguinte. Com a experiência adquirida na edição de 82, o Grêmio foi derrotando um a um seus adversários.

Partidas históricas contra o América de Cali e o Estudiantes de La Plata mostraram um time forte e muito determinado para sua primeira conquista continental. A final não poderia ser mais difícil: o adversário era o Penharol, que já tinha vencido a Libertadores quatro vezes e o Mundial três vezes, a última vez no ano anterior.

A primeira partida foi realizada no estádio Centenário, em Montevidéo, capital do Uruguai, e terminou empatada em 1 a 1. O Grêmio trazia assim um importante resultado para disputar a grande final no Olímpico.

A 28 de julho de 1983, no ano em que comemorava seus 80 anos, o Grêmio entrou em campo com a missão de dar um grande presente para seus torcedores: o título de Campeão da Libertadores da América. Com a grande determinação do time e o apoio implacável da torcida que superlotou o Olímpico, o Grêmio venceu a partida por 2 a 1, com gols de Caio e César.

O primeiro grande título internacional estava garantido. E mais do que isso, o Grêmio carimbava o seu passaporte para Tóquio, onde disputaria a final do Mundial Interclubes.

 

VEJA O JOGO NA ÍNTEGRA

Grêmio 2 x 1 Peñarol from Patria_tricolor on Vimeo.



FICHA DO JOGO > COPA LIBERTADORES

Estádio: Olímpico
Local: Porto Alegre/RS
Data: 28/07/83
ÁRBITRO

Édson Perez (PER)
AUXILIARES
Carlos Montalván (PER)
Henrique Labo (PER)

GOLS
Caio e César (Grêmio)
Morena (Penharol)

 

SUBSTITUIÇÕES - GRÊMIO

Entrou César, saiu Caio.

 

SUBSTITUIÇÕES - PENHAROL

Entrou Peirano, saiu Silva.

CARTÕES AMARELOS
Paulo Roberto, Tita e Renato (GRE)
Oliveira, Saralégui e Morena (PEN)

CARTÕES VERMELHOS
Renato (GRE) e Ramos (PEN) aos 42' do 2°T

PÚBLICO
Público total: 80.000
 

GRÊMIO (2) PENHAROL (1)
Mazaropi Fernandez
Paulo Roberto Montelongo
Baidek Olivera
De León Gutierrez
Casemiro Diogo
China Bossio
Osvaldo Saralegui
Tita Salazar
Renato Silva
Caio Morena
Tarciso Ramos
TÉCNICO: Valdir Espinosa TÉCNICO: Hugo Bagnulo

CONSELHO DELIBERATIVO

Presidente: Flávio Obino
Vice-presidente: Irany Sant'anna

 

DIRETORIA E COMISSÃO TÉCNICA

Presidente: Fábio André Koff
Vice de futebol: Alberto Galia
Diretores: Túlio Macedo e Rudy Armin Petry
Supervisor: Antônio Carlos Verardi
Preparador físico: Ithon Fritzen
Médico: Dirceu Colla

galeria de imagens: