Histórico

Há 20 anos, Grêmio goleava o Corinthians e conquistava o tetra da Copa do Brasil

Tricolor calou o Morumbi com 80 mil pessoas 

17 JUN 2021 00:08 | Atualizado em 17 JUN 2021 00:08 Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

No dia 17 de junho de 2001, há exatos 20 anos, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense conquistava pela quarta vez a Copa do Brasil. 

Na edição daquele ano, o Tricolor, comandado pelo técnico Tite, realizou 12 jogos, com nove vitórias, um empate e duas derrotas. Marcou 24 gols e sofreu 14. Deixou pelo caminho Villa Nova/MG, Santa Cruz/PE, Fluminense, São Paulo, Coritiba e Corinthians. 

A primeira partida, realizada no estadio Olímpico Monumental, terminou empatada em 2 a 2. O Tricolor saiu perdendo por 2 a 0, mas teve força para buscar a reação na etapa final com dois gols do atacante Luiz Mário. Parecia pouco para quem começava a decidir a Copa diante de sua torcida, mas o empate foi muito comemorado pelas circunstâncias e fundamental para o jogo de volta, na capital paulista.

Era tarde de domingo, 17 de junho de 2001, e o Grêmio entrava em campo para a segunda partida da final da Copa do Brasil diante de 80 mil pessoas no Morumbi lotado. Nenhuma novidade para um clube que, 20 anos antes, já havia calado o mesmo estádio ao conquistar seu primeiro Campeonato Brasileiro diante do São Paulo. O clima de euforia dos corintianos aumentava ainda mais o nosso desejo de vitória. 
E ela começou a se desenhar aos 42 do primeiro tempo com Marinho. O zagueiro concluiu de cabeça após cobrança de escanteio. Grêmio 1 a 0. 
O segundo gol surgiu logo no segundo minuto da etapa final. Zinho aproveitou uma falha da zaga paulista e mandou de direita, no ângulo esquerdo do goleiro. 
Grêmio 2 a 0.
O Corinthians foi pra cima e conseguiu seu gol com Ewerthon, aos 29 minutos. A perspectiva de uma reviravolta transformou o Morumbi num caldeirão. Os donos da casa precisavam de mais um gol para levar a decisão às penalidades máximas. 
Porém, o Grêmio não deixou se abalar e matou o jogo faltando apenas dois minutos para o final do tempo regulamentar: Fábio Baiano tabelou pela direita, entrou na área e rolou para Marcelinho Paraíba, já sem goleiro, empurrar para as redes. 
Grêmio 3 a 1!
Festa gremista no Morumbi e em todo o Brasil. O Tricolor se sagrava tetracampeão da Copa do Brasil. 
Uma conquista inesquecível, marcada por um futebol de qualidade que encantou o país. 

O Grêmio jogou aquela final com Danrlei; Marinho, Mauro Galvão (Alex Xavier) e Roger; Anderson Lima (Itaqui), Anderson Polga, Zinho, Tinga e Rubens Cardoso; Marcelinho Paraíba e Luiz Mário (Fábio Baiano). Técnico: Tite.

Há exatos 20 anos.
Quem viveu aquele domingo, jamais esquecerá.

Foto: Museu do Grêmio / CBF divulgação